Logotipo - NOVO LINK  NOTIFICAÇÃO DO NEAR MISS MATERNO
layout

Estratégia do monitoramento do near miss materno no Paraná - NOVO LINK

Este formulário foi alterado a partir das contribuições de especialistas e serviços notificadores. Nesta versão, será possível identificar com mais clareza fatores que desencadearam  os casos. Caso queira imprimir, utilize as teclas Ctrl P.

O near miss materno é definido como uma mulher que quase morreu, mas sobreviveu a uma complicação grave, ocorrida durante a gravidez, o parto ou em até 42 dias após o término da gravidez”. Trata-se de uma estratégia da Organização Mundial de Saúde para avaliar a qualidade da atenção à saúde dedicada às gestantes e o desempenho dos serviços de saúde no atendimento das condições ameaçadoras à vida, com vistas à redução da mortalidade materna evitável.


A identificação dos casos de near miss materno pode ser realizado a partir de dois questionamentos simples:

1. Esse caso refere-se a uma gestante ou puérpera?

2. Essa mulher correu risco de morrer com necessidade de assistência hospitalar por fatores/doenças ligados à gestação?


Se a resposta for SIM a essas duas perguntas, é possível ser um caso de near miss materno.


Os fatores mais comuns, que indicam o agravamento dos casos, relacionados à assistência e ao diagnóstico podem ser:


Fatores assistenciais

Fatores Diagnósticos

Necessidade de terapia intensiva

Eclâmpsia/pré-eclâmpsia/HELLP

Necessidade de hemotransfusão

Atonia uterina/Placenta acreta

Utilização de Sulfato de Magnésio

Tromboembolismo pulmonar

Hospitalização Prolongada

Sepse



O near miss materno é considerado um evento sentinela. Seu monitoramento e investigação no Estado do Paraná possui três objetivos principais:



1. Identificar quais as ações podem ser aplicadas no contexto do serviço hospitalar para qualificar a assistência:

Casos de near miss materno que são investigados são fontes de informações para implementar melhorias nos processos de assistência, por meio da atuação dos Núcleos de Segurança do Paciente, das Comissões de Controle de Infecção Hospitalar, das equipes da assistência obstétrica, do alojamento conjunto e da terapia intensiva, entre outros. A discussão intersetorial aberta, clara e focada no processo de cuidado, proporciona o aprimoramento dos profissionais, a melhoria da comunicação entre as equipes e a possibilidade de sugerir soluções criativas e inteligentes, bem como soluções práticas de aperfeiçoamento dos processos e qualificação das equipes a partir de evidências científicas e protocolos disponíveis.


2.Identificar falhas na rede assistencial (pública ou privada) que devem ser corrigidas para evitar novos desfechos graves.

A identificação dos casos de near miss materno nos serviços hospitalares são uma importante fonte de informações, acerca das ações e dos serviços propostos pela Rede Mãe Paranaense, para organização da assistência obstétrica. O hospital é o serviço de maior complexidade para a gestante ou puérpera que sofre complicações ou agravamento do seu quadro. Os profissionais que atendem a paciente no serviço hospitalar podem identificar situações de fragilidade da rede e fornecer informações relevantes de maneira rápida. Baseadas nestas informações, as Regionais de Saúde atuam na melhoria dos fluxos e das políticas de assistência ao pré-natal, parto e puerpério.


3. Monitorar e avaliar os casos notificados para identificar padrões regionais que podem ser enfrentados a partir de políticas e/ou intervenções públicas específicas.

O monitoramento e a avaliação dos casos de near miss materno trazem informações que auxiliam o gestor para o fortalecimento de políticas públicas, educação permanente em saúde, gerenciamento de recursos e o estabelecimento de fluxos e referências que correspondem à realidade regional e/ou estadual.

* Preenchimento Obrigatório
Atenção: nos campos marcados com 'Visível ao público' não devem ser colocados dados de sua intimidade e privacidade.
Clique aqui em caso de dúvidas relativas a este formulário.
  Dados Institucionais 
1) Instituição: *
Selecione sua instituição. Se não estiver cadastrada, acesse o link de cadastro: http://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php?id_aplicacao=34475&exibe_menu=0&exibe_duvidas=0&exibe_perfil=usuario
2) Municípios Paraná: *
3) Regional de Saúde: *
4) Coordenador do Núcleo de Segurança do Paciente: *
  Dados da paciente 
5) Nome: *
6) Raça: *
Identifique a raça/cor da gestante
Branca
Parda
Negra
Amarela
Indígena
Ignorado
7) Data de Nascimento: *
8) Data da Internação: *
9) Estratificação de risco na entrada no serviço hospitalar: *
Classificação do risco obstétrico na chegada ao hospital
Habitual
Intermediário
Alto
Não informado/não foi realizada
10) O agravamento do caso se deu: *
Identificar em que momento houve o agravamento das condições clínicas da mulher, ocasionando risco de morte
Na gestação - 1º trimestre (1ª a 13ª semana )
Na gestação - 2º trimestre (14ª a 27ª semana )
Na gestação - 3º trimestre ( A partir da 28ª semana )
No parto
No puerpério imediato (das duas primeiras horas pós-parto até o 10º dia pós-parto)
No puerperio tardio (do 10º ao 42º dia pós-parto)
Outro
11) Município de Origem: *
Município de residência da paciente
12) Unidade Básica de Saúde/ESF ou Endereço da gestante/puérpera: *
Especificar a UBS responsável pela área de abrangência da gestante/puerpéra - ou endereço da gestante/puérpera para acompanhamento da gestação/puerpério pela atenção primária
13) Estratificação de Risco no Pré-natal: *
Estratificação considerada na última consulta
Habitual
Intermediário
Alto
Não estratificada
Ignorado/sem informação
14) Procedência: *
Casa
Tranferência de outro hospital
Transferência de UBS
Transferência de UPA/ Pronto Socorro/Pronto Atendimento Hospitalar
Tranferência de clínica médica
Tranferência de consórcio
Outra
Ignorado
15) Transporte: *
Definir como a paciente chegou ao serviço
SAMU
Transporte Sanitário
Carro particular
Ambulância do Município/Hospital
Motocicleta
À pé
Ignorado
Outro
16) Condições maternas pré-existentes: : *
Condições que a gestante apresentou em outras gestações ou condições crônicas
Anemia
Infecção por HIV
Cesárea anterior
Pré-eclâmpsia/eclâmpsia em gestação anterior
Parto prolongado/obstruído
Hipertensão arterial crônica
Diabetes mellitus
Tabagismo
Dependência Química
Doenças cardíacas
Doenças respiratórias
Doenças renais
Doenças neurológicas/epilepsia
Neoplasias
Colagenoses
Tireodeopatias
Trombofilias
Transtorno ou sofrimento mental/ Depressão pós-parto
Multípara com cesárea prévia
Multípara sem cesárea prévia
Outras
17) Observações:
Informações adicionais a respeito de condições pré-existentes
18) Disfunções orgânicas :
Cardiovascular
Respiratória
Renal
Coagulação/Hematológica
Hepática
Neurológica
19) Dados adicionais referentes à disfunções orgânicas/Observações:
20) Em relação às condições de chegada ao serviço de saúde: *
Febre > 38 º C
Corrimento vaginal fétido
Tempo de Rotura de membranas >18 h
Pressão arterial diastólica > 90 mmHg
Pressão arterial sistólica > 140 mmHg
Sangramento vaginal
Cefaléia /distúrbios visuais
Dor abdominal intensa
Bradicardia fetal
Sem alterações de gravidade importantes
Trabalho de parto prematuro
Outra condição de risco
21) Dados adicionais em relação às condições de chegada ao serviço de saúde/Observações:
22) Idade gestacional em semanas de gestação : *
23) Complicações Graves/Causas ameaçadoras da vida : *
Rotura uterina
Gestação terminada em aborto
Gestação ectópica
Síndrome hipertensiva relacionada à gestação/pré-eclâmpsia/eclâmpsia - detalhar em campo específico
Sepse ou infecção grave - detalhar em campo específico
Hemorragia - detalhar no campo específico
Tromboembolia
Outra doença ou complicação obstétrica
Descolamento prematuro de placenta
Acidente vascular cerebral hemorrágico
Síndrome HELLP
24) Dados adicionais de complicação obstétrica/Observações :
25) Outras informações: *
A condição não estava presente durante hospitalização
A condição estava presente na chegada ou dentro de 12 horas da chegada ao hospital
A condição desenvolveu-se após 12 horas da chegada ao hospital
Informações não disponíveis ou não aplicáveis
  Dados relacionados à assistência  
26) Como se deu o início do trabalho de parto: *
Espontâneo
Induzido
Cesárea eletiva
Cesárea de emergência
Ignorado/não se aplica
Outro
27) Medicação utilizada para Prevenção de Hemorragia Pós parto : *
Ocitocina
Outra
Não utilizada/ignorado
28) Intervenções críticas :
Intervenções críticas são aquelas que demonstram ser necessárias para o manejo de condições ameaçadoras ou potencialmente ameaçadoras à vida.
Laparotomia
Internação em UTI
Anestesia Geral
Hemotransfusão
Outra
29) Desfecho do parto/ gestação : *
Parto vaginal
Cesárea
Aborto completo
Curetagem/AMIU
Outro método de esvaziamento uterino
Laparotomia para gravidez ectópica
Laparotomia para rotura uterina
Laparotomia por infecção
Histerectomia
Alta da paciente ainda gestante
O parto ocorreu nas primeiras 24 horas da internação
O parto ocorreu após 24 horas de internação
O parto ou aborto ocorreu antes da chegada ao hospital
Foi realizada transferência da paciente para serviço de maior complexidade
Outro
30) Tipo de Alta : *
Médica
A pedido
Transferência
Óbito
A paciente ainda está internada
Evasão
31) Data da Alta/Óbito/Tranferência:
Obs: Se a paciente estiver internada, não é necessário preencher
  Hemorragia pós-parto 
32) Principal causa da hemorragia pós-parto:
Marque quais aspectos se aplicam ao caso
Não se aplica ao caso
Atonia uterina
Lacerações de trajeto
Restos placentários
Placenta prévia
Ruptura uterina
Distúrbios de coagulação
Descolamento prematuro de placenta
Outro
33) Condições pré-existentes relacionadas a hemorragia pós-parto: *
Pré-eclâmpsia
Nuliparidade
Gestação Múltipla
Multípara
História de Hemorragia pós-parto anterior
Cicatriz de cesárea prévia
Polihidramnio
Ignorado
Não se aplica
Outras
34) Condições intraparto:
Terceiro Período do trabalho de parto prolongado (> 30 minutos)
Parada de progressão do trabalho de parto
Episiotomia
Parto vaginal assistido
Indução do trabalho de parto
Não se aplica
35) Foi realizado manejo ativo do terceiro período do trabalho de parto? *
Sim
Não
Não se aplica
Ignorado
36) Tratamento da hemorragia pós-parto:
Ocitocina
Ergotamina
Misoprostrol
Acido tranexâmico
Sutura de Linch
Remoção de produtos retidos
Tamponamento com balão
Ligadura arterial(uterina/hipogástrica)
Histerectomia
Preenchimento (packing) abdominal
Laparotomia
Uso de hemocomponentes
Outra medicação
37) Hemocomponentes utilizados na assistência à hemorragia:
Concentrado de Hemáceas
Plasma fresco
Plaquetas
Outro
38) Dados adicionais referentes ao tratamento da hemorragia/Observações:
  Síndromes Hipertensivas na Gestação 
39) Doença hipertensiva diagnosticada no caso:
Marcar a doença diagnosticada
Pré-eclâmpsia
Eclâmpsia
Hipertensão arterial crônica
Hipertensão crônica com pré-eclâmpsia sobreposta
Hipertensão gestacional
Hipertensão pós parto
Ignorada
Não se aplica
Outra doença hipertensiva
40) Fatores de risco para Pré-eclampsia/eclâmpsia: *
Identificar fatores de risco associados ao caso
Primiparidade
História familiar de Pré eclâmpsia
Pré-eclâmpsia em gestação pregressa
Obesidade
Diabetes mellitus
Trombofilia
Lúpus eritematoso sistêmico
Idade materna >40 anos
Gravidez múltipla
Fertilização in vitro
Fatores de risco ignorados
Doença renal preexistente
Hipertensão arterial preexistente
Não se aplica
41) Tratamento para Pré-eclâmpsia/Eclâmpsia/Síndrome HELLP:
Sulfato de magnésio
Hidralazina
Outro anticonvulsivante
Outro anti-hipertensivo
42) Dados adicionais relacionados à síndrome hipertensiva na gestação/Observações:
  Prevenção e/ou tratamento de infecções 
43) Sítio de infecção:
Identificaros sítios de infecções apresentadas pela paciente
Não se aplica
Infecção urinária
Vaginose
Infecção de sítio cirúrgico
Endometrite
Infecção genital
Mastite
Infecção respiratória
Sepse
Outra
44) Utilização de Antibiótico:
Profilático
Terapêutico
Não utilizado
45) Dados adicionais em relação à infecção/Observações:
  Dados do Recém-nascido 
 Informações a respeito das condições de nascimento do RN
46) Condição do RN no nascimento e/ou primeiras horas de vida: *
Apgar < 7 no 5° minuto
Apgar > 7 no 5° minuto
Natimorto
Óbito nas primeiras 24h
Óbito depois de 24h até 7 dias de vida
Gemelar
Ignorado
47) Foi realizada maturação pulmonar fetal : *
Sim
Não
Não se aplica
Ignorado
48) O RN teve indicação de Terapia intensiva: *
Sim, e foi tranferido imediatamente após o nascimento
Sim, e aguardou vaga em UTI neonatal
Não
Não se aplica
Ignorado
Gemelar (para adicionar dados do Gemelar 2)
  Resultados da Identificação/investigação do caso de near miss materno 
49) Fatores que influenciaram no desfecho do caso: *
Identifique fragilidades que interferiram no caso notificado
Demora da paciente ou da família em procurar ajuda
Falha de adesão ao pré-natal
Falta de conhecimento da paciente ou da família a respeito dos sinais de risco
Falta de conhecimento da paciente ou da família sobre qual é o serviço de referência
Estratificação de risco gestacional não realizada ou incorreta no pré-natal
Falta de planejamento familiar
Demora do serviço em indicar a referência mais adequada
Falta de acesso ao transporte
Falta de leitos de terapia intensiva
Falta de Sulfato de Magnésio
Falta de acesso à assistência especializada
Falha no uso de protocolos de tratamento de infecção urinária na gestação
Falha no uso de protocolos de tratamento de síndromes hipertensivas na gestação
Falha no monitoramento do parto
Falha no monitoramento pós-parto
Alta precoce
Falha na orientação de alta para paciente e família
Risco social alto
Falha na indicação do antimicrobiano profilático
Falta de busca de infecção pós-alta
Evento adverso relacionado à assistência à saúde
Indicação equivocada do tipo de parto
Falta ou demora no acesso a hemocomponentes
Falta de visita puerperal precoce (até o 5º dia pós-alta)
Falha no manejo do tratamento de mastite
Falta de captação precoce da gestante na área de abrangência da Unidade Básica
Falta de qualidade na ultrassonografia
Não foi identificada fragilidade no pré-natal , parto e puerpério que tenha influenciado no caso notificado
Outro
50) Medidas adotadas para prevenção de novos casos: *
51) Informações adicionais relevantes:
Informar dados que possam colaborar na prevenção de novos casos
  Dados adicionais 
 Insira arquivos pertinentes ao caso
52) Arquivos de exames diagnósticos/imagens:
  Responsável pelo Preenchimento 
53) Nome: *
54) Telefone: *
55) Email: *
Escreva seu email em letra minúscula e de maneira correta
Gravar Gravar
Logotipo FormSus