layoutLogotipo -   CONSUMO DE ANTIMICROBIANOS EM UTI ADULTO - CÁLCULO DDD (DOSE DIÁRIA DEFINIDA) - 2019 - RR
layout
  CONSUMO DE ANTIMICROBIANOS EM UTI ADULTO - CÁLCULO DDD (DOSE DIÁRIA DEFINIDA) - 2019 - RRFormulário | Altera Ficha |  Imprimir Formulário

CONSUMO DE ANTIMICROBIANOS EM UTI ADULTO - CÁLCULO DDD (DOSE DIÁRIA DEFINIDA) - 2019 - RORAIMA

  

Gerência de Vigilância e Monitoramento em Serviços de Saúde - GVIMS da Anvisa disponibiliza este formulário eletrônico para que seja informado o consumo aproximado dos principais antimicrobianos utilizados nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) ADULTO de todo país. 

 

DOSE DIÁRIA DEFINIDA (DDD): é a dose de manutenção média presumida por dia para um medicamento usado para sua principal indicação terapêutica em adultos de 70Kg. Esta é a unidade utilizada pelo Conselho Nórdico sobre Medicamentos, pioneiro nos estudos de utilização de medicamentos e é a unidade recomendada pelo Grupo de Estudos de Utilização de Medicamentos da Organização Mundial de Saúde (OMS).

É importante destacar que a dose diária definida (DDD) é uma unidade de medida e não reflete necessariamente a dose diária recomendada ou prescrita.  

Os dados de consumo de antimicrobianos apresentados em DDDs apenas dão uma estimativa aproximada do consumo e não uma imagem exata do uso real, mas permite que se avalie as tendências no consumo dessas drogas e faça comparações entre grupos populacionais.

 

Os principais objetivos de avaliar o consumo desses antimicrobianos em UTIs adulto no Brasil é o desenvolvimento de uma série histórica do consumo de antimicrobianos entre os hospitais que encaminharão esses dados para a Anvisa e a possibilidade de correlacionar esse consumo com os microrganismos que são isolados nas UTIs brasileiras. 


Uso do formulário: deve ser preenchido por hospitais com leitos de Unidade de Terapia Intensiva Adulto de todo país.

 

 

Indicador que será gerado: DDD (Dose Diária Definida) por 1000 pacientes-dia para cada antimicrobiano consumido nas UTIs Adulto.

 

 

 

Fórmula de cálculo: 

 

 

DDD/ 1000 pacientes-dia = ____A / B____

                                                                P

A= Total do antimicrobiano consumido em gramas (g), no mês de vigilância*

B= Dose diária padrão do antimicrobiano calculado em gramas para adulto de 70kg, sem Insuficiência Renal (OMS)*

P= Pacientes-dia, no mês de vigilância

 

 

O DDD padrão dos antimicrobianos encontra-se na Nota técnica GVIMS/GGTES nº 05/2017.

 

LISTA DE ANTIMICROBIANOS QUE DEVEM SER MONITORADOS NOS HOSPITAIS COM LEITOS DE UTI:

 

PRINCÍPIO ATIVO

 (Nome genérico do antimicrobiano)

Ampicilina-sulbactam (base sulbactam)

Anfotericina B

Anfotericina B Lipossomal

Anidulafungina

Caspofungina

Cefepima

Cefotaxima

Ceftazidima

Ceftriaxone

Ciprofloxacina

Daptomicina

Ertapenem

Fluconazol

Imipenem

Levofloxacina

Linezolida

Meropenem

Micafungina

Moxifloxacino

Piperacilina-tazobactam (base piperacilina)

Sulfato de Polimixina B

Sulfato de Polimixina E

Teicoplanina

Tigeciclina

Vancomicina

Voriconazol

 

 

 

 

 

 

 

 


 








 

 

 

 

 

 

 

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES:

 

1º -  A notificação deve ser realizada em gramas da sustância dispensada. Caso os dados tenham sido obtidos em quantidade de apresentações do medicamento dispensadas, por via de administração, estes devem ser transformado em gramas. Por exemplo:

Devem ser computadas todas as apresentações para o Princípio Ativo, por via de administração, assim, temos no exemplo abaixo o cálculo da Levofloxacina parenteral e oral.

Antimicrobiano

Apresentação

Quantidade de apresentações dispensadas

Levofloxacina

FR AMP 250 MG

8

Levofloxacina

FR AMP 500 MG

3

Levofloxacina

CP 250 MG

7

Levofloxacina

CP 500 MG

12

                      Cálculo:

                   PARENTERAL:

                        1ª apresentação: 250MG X 8 FR = 2000MG = 2G

                        2ª apresentação: 500MG X 3 FR = 1500MG = 1,5G

                   ORAL:

                        1ª apresentação: CP 250 MG X 7 CP = 1750 MG = 1,75G

                        2ª apresentação: CP 500 MG X 12 CP = 6000MG = 6G

 

            Assim o total de LEVOFLOXACINA PARENTERAL consumida foi 3,5 gramas (2,0 G + 1,5G) e o total da LEVOFLOXACINA ORAL consumida foi 7,75G (1,75G + 6).

 

2º - Para o antimicrobiano Ampicilina-sulbactam deve ser notificado apenas o Princípio Ativo SULBACTAM.

 

3º - Para o antimicrobiano Piperacilina-tazobactam (base piperacilina) deve ser notificado apenas o Princípio Ativo PIPERACILINA.

 

4º - Acesse a Nota técnica GVIMS/GGTES nº 05/2017 para mais informações e exemplos do cálculo do consumo de antimicrobianos.



5º - Disponibilizamos um modelo de planilha para auxiliar na compilação dos dados mensais que deverão ser notificados pelos hospitais. Para ter acesso a esta planilha basta clicar no link: https://www20.anvisa.gov.br/segurancadopaciente/index.php/publicacoes/item/planilha-de-calculo-do-ddd

É importante destacar que apenas os resultados do consumo deverão notificados. A planilha poderá ser utilizada pelos hospitais para ajudar nos cálculos mensais, mas não deverá ser encaminhada para a Anvisa. 


 

 

* Preenchimento Obrigatório
Atenção: nos campos marcados com 'Visível ao público' não devem ser colocados dados de sua intimidade e privacidade.
Clique aqui em caso de dúvidas relativas a este formulário.
  Dados do Notificador 
  Nome completo do responsável pela notificação: *
Informar o nome completo do profissional responsável pela notificação.
 E-mail para contato: *
Informar o e-mail de contato do serviço. Ex.: ccih@provedor.com.br
 Telefone: *
Informe ddd e número - apenas números
  Dados Institucionais 
 Estado: *
  Número do Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde - CNES: *
Informar o número do CNES disponivel no site http://cnes.datasus.gov.br/ (consulta ou cadastro)
 Nome do estabelecimento de saúde: *
Informar o nome fantasia do estabelecimento de saúde.
  Dados da Notificação 
 MÊS DE REFERÊNCIA: *
Selecionar o mês de vigilância.
 PACIENTE-DIA : *
Informar a soma do número de pacientes internados a cada dia, na Unidade, no mês e ano de vigilância (número absoluto).
  Ampicilina-sulbactam (base sulbactam) 
 Informar a quantidade de SULBACTAM BASE em GRAMAS consumida no período. Somar a quantidade de SULBACTAM BASE em todas as apresentações de ampicilina-sulbactam (FR AMP 1,5G + FR AMP 3G, etc).

 TOTAL DE AMPICILINA-SULBACTAN(BASE SULBACTAN) DISPENSADO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Cefepima Parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de Cefepima Parenteral consumidas no período.

 TOTAL DE CEFEPIMA PARENTERAL DISPENSADO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Cefotaxima parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de Cefotaxima Parenteral (FR AMP 1G, etc.) consumidas no período.
 TOTAL DE CEFOTAXIMA PARENTERAL DISPENSADO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Ceftazidima parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de ceftazidima Parenteral (FR AMP 1G, etc.) consumidas no período.
 TOTAL DE CEFTAZIDIMA PARENTERAL DISPENSADO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Ceftriaxone parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de ceftriaxone parenteral (FR AMP 1G, etc.) consumidas no período.
 TOTAL DE CEFTRIAXONE PARENTERAL DISPENSADO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Ciprofloxacina Oral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de ciprofloxacino (CP 250MG + CP 500MG, etc.) . OBS: converter o resultado para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).

 TOTAL DE CIPROFLOXACINA ORAL DISPENSADO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Ciprofloxacina parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de ciprofloxacina parenteral (FR AMP 200 MG + FR AMP 400MG, etc.) consumidas no período. OBS: converter o resultado para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).
 TOTAL DE CIPROFLOXACINA PARENTERAL DISPENSADO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Ertapenem parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações parenterais de ertapenem (FR AMP 1G, etc.).
 TOTAL DE ERTAPENEM PARENTERAL DISPENSADO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Imipenem parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações Imipenem (FR AMP 250MG + FR AMP 500MG, etc.). OBS: Converter o resultado para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).

 TOTAL DO IMIPENEM PARENTERAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Levofloxacina parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de levofloxacina parenteral(FR 250MG + FR 500MG, etc.). OBS: converter a quantidade para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).

 TOTAL DE LEVOFLOXACINA PARENTERAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Levofloxacina Oral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de levofloxacina oral (CP 250MG + CP 500MG, etc.). OBS: Converter o resultado para gramas (dividir o resultado em MG por 1000)

 TOTAL DE LEVOFLOXACINA ORAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Linezolida Parenteral (bolsa) 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de linezolida parenteral (bolsa 600 mg, etc.). OBS: converter a quantidade para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).
 TOTAL DE LINEZOLIDA PARENTERAL (BOLSA) CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Linezolida Oral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de linezolida oral (CP 600 mg, etc.). OBS: converter a quantidade para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).
 TOTAL DE LINEZOLIDA ORAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Meropenem parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de meropenem (FR AMP 500MG + FR AMP 1G, etc.). OBS: converter o resultado para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).

 TOTAL DO MEROPENEM PARENTERAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Moxifloxacino parenteral (bolsa) 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de moxifloxacino parenteral (bolsa 400 mg, etc.). OBS: converter a quantidade para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).
 TOTAL DE MOXIFLOXACINO PARENTERAL(BOLSA) CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Moxifloxacino Oral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de moxifloxacino oral (CP 400mg, etc.). OBS: converter a quantidade para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).
 TOTAL DO MOXIFLOXACINO ORAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Piperacilina-tazobactam (base piperacilina) parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de Piperacilina-tazobactam (base piperacilina) parenteral FR AMP 2,25G + FR AMP 4,5G, etc.


 TOTAL DE PIPERACICLINA-TAZOBACTAM(BASE PIPERACICLINA) CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Sulfato de Polimixina B parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de sulfato de polimixina B parenteral (FR 500.000 UI, etc.). OBS: converter a quantidade para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).
 TOTAL DE SULFATO DE POLIMIXINA B PARENTERAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Sulfato de Polimixina E parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de Polimixina E parenteral(FR AMP 1.000.000 UI (33MG) + FR AMP 4.500.000 UI (150MG), etc.). OBS: converter o resultado para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).

 TOTAL DE POLIMIXINA E PARENTERAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Teicoplanina parenteral 
 Somar a quantidade de apresentações de Teicoplanina parenteral (FR AMP 200MG +FR AMP 400MG, etc). OBS: converter o resultado para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).

 TOTAL DE TEICOPLANINA PARENTERAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Vancomicina parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de Vancomicina parenteral (FR AMP 500 MG + FR AMP 1G, etc.).

 TOTAL DE VANCOMICINA PARENTERAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Daptomicina parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de daptomicina parenteral (FR 500MG, etc.). OBS: converter a quantidade para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).
 TOTAL DE DAPTOMICINA PARENTERAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Tigeciclina parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de tigeciclina parenteral (FR 50MG, etc.). OBS: converter a quantidade para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).
 TOTAL DE TIGECICLINA PARENTERAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Anfotericina B parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de anfotericina B parenteral (FR 50 MG, etc.). OBS: converter a quantidade para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).
 TOTAL DE ANFOTERICINA B PARENTERAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Anfotericina B Lipossomal parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de anfotericina B lipossomal parenteral (FR 50 MG, etc.). OBS: converter a quantidade para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).
 TOTAL DE ANFOTERICINA B LIPOSSOMAL PARENTERAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Anidulafungina parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de anidulafungina parenteral (FR 100MG, etc.). OBS: converter a quantidade para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).
 TOTAL DE ANIDULAFUNGINA PARENTERAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Caspofungina parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de Caspofungina parenteral (FR AMP 50MG + FR AMP 70MG, etc.). OBS: converter o resultado para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).

 TOTAL DE CASPOFUNGINA PARENTERAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Fluconazol parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de Fluconazol parenteral (FR 200MG, etc.). OBS: converter a quantidade para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).
 TOTAL DE FLUCONAZOL PARENTERAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Micafungina parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de Micafungina parenteral (FR 100MG, etc.). OBS: converter a quantidade para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).
 TOTAL DE MICAFUNGINA PARENTERAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
  Voriconazol parenteral 
 Somar a quantidade de todas as apresentações de voriconazol parenteral (FR 200MG, etc.). OBS: converter a quantidade para gramas (dividir o resultado em MG por 1000).
 TOTAL DE VORICONAZOL PARENTERAL CONSUMIDO EM GRAMAS (G), NO MÊS DE VIGILÂNCIA: *
Gravar Gravar
Atenção: Ao gravar aguarde a tela de confirmação. Somente se aparecer a mensagem de confirmação seus dados terão sido gravados.
Clique aqui em caso de dúvidas relativas a este formulário.
Página 1 de 1
Logotipo FormSus